Doutor E-commerce

Início » Como estruturar as categorias de um e-commerce?

Como estruturar as categorias de um e-commerce?

Neste artigo vamos falar sobre Como estruturar as categorias de um e-commerce.

 

Se você tem uma loja de tênis online, sabe que uma das principais dificuldades é organizar os seus produtos em categorias que façam sentido para os seus clientes.

Afinal, como facilitar a navegação e a busca dos usuários, sem deixar o seu site confuso ou sobrecarregado?

 

Neste artigo, vamos te dar algumas dicas de como estruturar as categorias de um e-commerce, usando como exemplo a loja de tênis Tommy Hilfiger. Você vai aprender:

 

  • O que são categorias e subcategorias de produtos e qual a sua importância para o e-commerce;

 

  • Como definir as categorias principais e secundárias do seu site, levando em conta o seu público-alvo, o seu nicho de mercado e os seus objetivos de negócio;

 

  • Como criar subcategorias que sejam relevantes, específicas e consistentes, evitando a duplicação ou a dispersão de informações;

 

  • Como otimizar as suas categorias para os mecanismos de busca, usando palavras-chave adequadas e estratégias de SEO.

 

O que são categorias e subcategorias de produtos e qual a sua importância para o e-commerce?

As categorias e subcategorias de produtos são formas de agrupar os seus itens em grupos lógicos, facilitando a navegação e a busca dos usuários no seu site.

Elas funcionam como uma espécie de mapa, que orienta o cliente desde a página inicial até o produto desejado.

 

As categorias são os grupos mais amplos e gerais, que abrangem uma variedade maior de produtos.

Por exemplo, na loja de tênis Tommy Hilfiger, as categorias principais são: Masculino, Feminino, Infantil e Acessórios.

 

As subcategorias são os grupos mais específicos e detalhados, que se referem a características ou atributos dos produtos dentro de uma categoria. 

 

Por exemplo, na categoria Feminino da loja de tênis Tommy Hilfiger, as subcategorias são: Tênis Casual, Tênis Esportivo, Tênis Social, Tênis Slip On e Tênis Tommy Hilfiger Feminino.

 

A importância das categorias e subcategorias para o e-commerce é que elas ajudam:

  • Melhorar a experiência do usuário, tornando o seu site mais intuitivo, organizado e fácil de usar;

 

  • Aumentar as conversões, pois permitem que o cliente encontre o produto que procura com mais rapidez e eficiência;

 

  • Reduzir as taxas de abandono, pois evitam que o usuário se frustre ou se perca no seu site;

 

  • Potencializar as vendas cruzadas, pois possibilitam que o cliente conheça outros produtos relacionados ao seu interesse;

 

  • Melhorar o posicionamento do seu site nos mecanismos de busca, pois facilitam a indexação e a relevância dos seus conteúdos.

Como definir as categorias principais e secundárias do seu site?

categorias de um e-commerce

Para definir as categorias principais e secundárias do seu site, você deve levar em conta três fatores principais, o seu público-alvo, o seu nicho de mercado e os seus objetivos de negócio.

 

O seu público-alvo é o conjunto de pessoas que têm interesse nos seus produtos ou serviços.

Você deve conhecer bem as suas características, preferências, necessidades e comportamentos, para criar categorias que atendam às suas expectativas e demandas.

 

O seu nicho de mercado é o segmento específico em que você atua ou pretende atuar.

Você deve analisar a sua concorrência, as tendências do setor, as oportunidades e as ameaças do ambiente externo, para criar categorias que se diferenciem e se destaquem no mercado.

 

Os seus objetivos de negócio são as metas que você quer alcançar com o seu e-commerce.

Você deve definir claramente quais são os seus propósitos, indicadores e resultados esperados, para criar categorias que contribuam para o seu sucesso.

 

A partir desses três fatores, você pode definir as suas categorias principais e secundárias seguindo alguns passos:

 

  •  Faça uma lista dos seus produtos ou serviços, identificando as suas características principais;

 

  •  Agrupe os seus produtos ou serviços em grupos lógicos, baseados nas suas características comuns;

 

  • Nomeie cada grupo com um termo simples, claro e descritivo;

 

  • Verifique se cada grupo tem um número suficiente de produtos ou serviços, para justificar a sua existência como categoria;

 

  • Verifique se cada grupo é exclusivo, ou seja, se não há sobreposição ou confusão entre as categorias;

 

  • Verifique se cada grupo é coerente, ou seja, se todos os produtos ou serviços dentro da categoria têm relação entre si;

 

  • Verifique se cada grupo é relevante, ou seja, se tem importância para o seu público-alvo, o seu nicho de mercado e os seus objetivos de negócio;

 

  • Revise e ajuste as suas categorias conforme necessário, testando a sua usabilidade e eficácia.

 

Como criar subcategorias que sejam relevantes, específicas e consistentes?

Depois de definir as suas categorias principais, você deve criar as suas subcategorias, que são os grupos mais específicos e detalhados dentro de cada categoria. As subcategorias devem ser relevantes, específicas e consistentes, seguindo alguns critérios:

 

Relevância

As subcategorias devem ter importância para o seu público-alvo, o seu nicho de mercado e os seus objetivos de negócio.

Elas devem refletir as características ou atributos que os seus clientes usam para buscar ou filtrar os seus produtos ou serviços. 

 

Por exemplo, na loja de tênis Tommy Hilfiger, as subcategorias da categoria Feminino são baseadas no tipo de uso (casual, esportivo, social), no modelo (slip on) e na marca (Tommy Hilfiger).

 

Especificidade

As subcategorias devem ser claras e precisas, evitando termos genéricos ou ambíguos que possam confundir ou desorientar os usuários.

Elas devem usar palavras-chave adequadas e populares, que facilitem a identificação e a busca dos produtos ou serviços. 

 

Por exemplo, na loja de tênis Tommy Hilfiger, as subcategorias da categoria Feminino usam termos como tênis casual, tênis esportivo, tênis social, tênis slip on e tênis Tommy Hilfiger feminino.

 

Consistência

As subcategorias devem seguir um padrão lógico e uniforme, mantendo a mesma estrutura e o mesmo nível de detalhamento em todas as categorias.

Elas devem evitar a duplicação ou a dispersão de informações, garantindo que cada produto ou serviço esteja em uma única subcategoria. 

 

Por exemplo, na loja de tênis Tommy Hilfiger, as subcategorias da categoria Feminino seguem o mesmo formato das subcategorias das outras categorias (Masculino, Infantil e Acessórios).

 

Como otimizar as suas categorias para os mecanismos de busca?

Além de facilitar a navegação e a busca dos usuários no seu site, as categorias também podem ajudar a melhorar o posicionamento do seu site nos mecanismos de busca, como o Google.

Para isso, você deve otimizar as suas categorias usando estratégias de SEO (Search Engine Optimization), que são técnicas para aumentar a visibilidade e a relevância dos seus conteúdos na internet.

 

Algumas das principais estratégias de SEO para otimizar as suas categorias são:

  • Usar palavras-chave adequadas e populares nos nomes das categorias e subcategorias, que sejam relevantes para o seu público-alvo e o seu nicho de mercado;

 

  • Criar URLs amigáveis para as suas categorias e subcategorias, que sejam simples, claras e descritivas;

 

  • Criar títulos e descrições atrativos para as suas páginas de categorias e subcategorias, que resumam o conteúdo e o propósito da página;

 

  • Criar conteúdos originais e de qualidade para as suas páginas de categorias e subcategorias, que ofereçam informações úteis e interessantes para os usuários;

 

  • Usar imagens ilustrativas e otimizadas para as suas páginas de categorias e subcategorias, que chamem a atenção e complementem o conteúdo;

 

  • Usar links internos entre as suas páginas de categorias e subcategorias, que facilitem a navegação e a descoberta dos usuários;

 

  • Usar tags (etiquetas) para marcar os seus produtos ou serviços com termos específicos, ou complementares às categorias e subcategorias.

 

Conclusão

Em suma, a estruturação eficaz das categorias em um e-commerce é essencial para proporcionar uma experiência de usuário fluida e intuitiva.

Ao seguir as diretrizes apresentadas neste artigo, você estará preparado para criar um sistema de categorias sólido e coeso, capaz de direcionar seus clientes de maneira eficaz desde a página inicial até o produto desejado.

 

Ao compreender a importância de categorias e subcategorias, aprimorar a usabilidade para seus clientes, considerar seu público-alvo, nicho de mercado e metas empresariais, criar subcategorias relevantes e consistentes, e otimizar para os mecanismos de busca, 

 

Esperamos ter ajudado com este conteúdo, não esqueça de comentar e compartilhar com seus amigos e familiares.

 

Artigo produzido pela equipe do Soluções Industriais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *