Doutor E-commerce

Início » 9 maneiras de construir confiança no Checkout

9 maneiras de construir confiança no Checkout

Pode ser difícil mover o ponteiro nos indicadores de testes de conversão no checkout usando melhorias em meros elementos de design como cores de botão e número de campos de um formulário. Você pode esperar algum abandono no carrinho devido ao anseio de prosseguir com a compra, então reforçar a confiabilidade do seu site é muito importante. Segundo uma pesquisa feita pelo OneUpWeb, 76.5% dos consumidores pesquisados esperam que o site pareça digno de confiança.

A seguir estão 9 maneiras simples de construir confiança com consumidores no checkout.

1. Certificado SSL

É um dos itens mais importantes da lista, mas não é o suficiente apenas ter o certificado, ele deve estar sempre atualizado. Até mesmo os maiores sites da web já os deixaram expirar algumas vezes, e isso gera avisos de páginas maliciosas que podem fazer com que seus visitantes fujam, seja por causarem medo ou confusão. Por isso, tenha muita atenção com isso.

2. Selo de segurança

Selos de segurança como McAfee e Site Blindado são comuns, e você deve se perguntar se eles têm impacto de conversão ou não, e qualquer consultor de e-commerce te diria “por que você não testa?”. Algumas pessoas conseguiram medir um pequeno aumento nas conversões com sua presença, mas a questão não é a presença ou ausência dos selos, mas sua localização. O lugar onde eles aparecem irá impactar na probabilidade do consumidor nota-lo.

É comum ver selos de segurança fixos no menu de rodapé. Proximidade ao local de ação (ponto de ansiedade do consumidor) é importante se você quer ganhar maior conversão com selos de segurança. Selos de segurança no campo de visão na hora de proceder no checkout contribuem para diminuir a inquietação do consumidor.

3. Ícones de segurança

Uma alternativa para o selo de segurança nas proximidades da ação de compra são os ícones de segurança. Símbolos de cadeado são universalmente reconhecidos (talvez mais do que selos de segurança) e não têm custo! Não há problema em usar ambos os selos de segurança e ícones de segurança, mas pelo menos um deles deve ser usado. Rotular seu botão como “Prossiga com segurança” ou “Finalizar compra com segurança” também não é nenhum sacrifício.

4. Política de privacidade

Novamente, não é questão de presença, mas de proximidade do ponto de ação onde o consumidor sente maior inquietação. Incluir um link da política de privacidade próximo ao e-mail ou telefone é melhor do que no rodapé. Evite usar linguagem complicada nos termos, ou inclua uma linha que resuma o motivo de você estar pedindo cada uma das informações. Como por exemplo, “em caso de problemas com seu pedido”. A política de privacidade pode entrar em detalhes sobre cookies, compartilhamento de informações com terceiros, etc.

5. Explicação do Código de Segurança de Cartões de Crédito

O campo de código de segurança de cartão de crédito pode ser motivo de confusão e anseio. Consumidores podem não saber onde localizar o código de segurança ou não entender claramente o propósito dele, e podem acreditar que ao dar tal informação secreta o código deles pode ser mal utilizado pelos seus funcionários ou ter a segurança violada.

Ao mostrar visualmente onde o consumidor pode localizar o código de segurança e incluir um breve aviso assegurando que o código não ficará gravado em nenhum banco de dados pode acabar com os anseios do comprador.

6. Chat e Atendimento ao Consumidor

Mesmo se alguns consumidores não quiserem usar o seu chat online ou o atendimento ao consumidor por telefone durante o checkout, ao saber existem pessoas de verdade de rápido e fácil acesso caso ele precise, é um grande alívio de estresse. Faça com que essa ferramenta fique de fácil identificação e mostre o horário de funcionamento e estimativa de espera na página de ajuda.

7. Explique taxas/impostos/frete para consumidores internacionais

Enquanto não é sua culpa que as alfândegas decidem aplicar taxas e impostos aos envios, consumidores podem ficar nervosos com sua loja (erroneamente) e arrependerem-se da compra. Ter informação clara disponível para compradores internacionais (pode ser exibida seletivamente baseado no endereço de entrega escolhido pelo consumidor ou através de identificação de IP) é uma cortesia.

8. Opções de pagamento terceirizadas

A aceitação de PayPal, BillMeLater, Google Checkout acabam com os problemas de alguns consumidores, seja porque alguns são muito cuidadosos para partilhar informação bancária com varejistas online ou porque não têm cartão de crédito.

9. Tenha um endereço físico que seja fácil de encontrar

Esse item é de maior importância para marcas menos conhecidas. Saber que você é uma empresa legítima que revela a localização do seu escritório ou loja física aumenta a confiança na hora de compra com você.

Os itens dessa lista parecem coisas pequenas, mas você deve fazer tudo o que pode para ganhar a confiança de compradores. Se tem alguma coisa faltando dessa lista no seu site, a maioria das melhorias é simples e de baixo ou nenhum custo.

Fonte: GetElastic

Abs

@thiago_sarraf

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *