Doutor E-commerce

Início » Internautas brasileiros lideram em recomendações de marcas

Internautas brasileiros lideram em recomendações de marcas

internautas brasileiros lideram recomendaçoes de marcas

Uma pesquisa da SurveyMonkey com mais de 5.500 internautas em 11 países, incluindo o Brasil, revela que os internautas brasileiros lideram em recomendações de marcas para amigos ou parentes. Dos usuários de redes digitais no país entrevistados para o estudo, 94% declaram seguir alguma marca e 42%, que a recomendariam.

Identificados no estudo como “promotores”, esses perfis são encontrados em sua maioria em países emergentes, com Índia (33%) e China (25%) aparecendo depois do Brasil. Na média global, apenas 19% dos entrevistados declara pertencer a este grupo de promotores. O Japão é onde menos internautas se declaram em defesa de uma marca, com apenas 1% dos entrevistados declarando fazê-lo.

O estudo mostra ainda que 96% dos chineses declaram seguir alguma marca, superando o Brasil neste quesito. Logo atrás do Brasil, aparecem países como Índia (93%), Indonésia (91%) e Alemanha (84%).

Na média global, uma parcela de 84% dos entrevistados declaram seguir marcas nas redes sociais. Entre este grupo, 63% querem em grande parte expressar sua satisfação por uma marca e 79% dizem que as empresas respondem seus comentários, estando a Indonésia à frente deste ranking (90%), seguida por Índia (87%) e Brasil (81%). Por outro lado, franceses (34%), americanos (28%) e japoneses (27%) dizem que as marcas não respondem seus comentários. Há ainda um grupo identificado no estudo como “compartilhadores”, mais engajado que os seguidores, mas falha na recomendação.

Compartilhar é o mais importante
“Curtir” e “seguir” são importantes, mas o estudo da SurveyMonkey revela que as marcas estão começando a prestar mais atenção aos compartilhadores sociais, aqueles que não apenas seguem uma marca, mas vão além, compartilhando ativamente a sua experiência nas mídias sociais.

Seis em cada 10 respondentes declaram que compartilham conteúdos de marcas. O perfil desse público é de pessoas super conectadas nas redes sociais: em um dia normal, quase todos entram no Facebook (84%), metade visita o YouTube (51%) e 40% acessam o Twitter. A maioria (91%) se declara propensa a seguir uma marca e 69% o fazem para saber sobre produtos, ofertas e novidades. No entanto, 71% usam as redes sociais para falar de suas experiências ruins com as marcas.

O Brasil lidera o ranking dos que compartilham este tipo de experiências, com 78% dos internautas afirmando fazê-lo, seguido por Reino Unido (77%), Austrália (76%), Canadá (73%) e Indonésia (72%).

Ainda no topo do ranking, os internautas brasileiros lideram em recomendações de marcas com experiências positivas (95%), atrás apenas dos chineses (97%) e dos indianos (96%), mas à frente dos indonésios (94%) e dos japoneses (93%).

Com informações do IDG Now!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *